Google

Dicas de como prevenir e tratar a obesidade infantil

por

Olá mamães e papais,

Neste artigo a nutricionista Angélica Padilha (Chega de Adiar) falará de um tema muito importante e que as vezes até é ignorado pelos pais: OBESIDADE INFANTIL.

Se gostar, deixe um comentário e nos conte como é a alimentação na sua casa…

Boa leitura…

———————

Dicas de como prevenir e tratar a obesidade infantil

 

O Brasil, que sempre se caracterizou pela grande incidência de crianças desnutridas, vem se tornando um país de crianças cada vez mais obesas, por isso quero compartilhar algumas dicas com vocês, direcionando-os para o combate dessa epidemia.

Segundo os dados da Organização Pan-Americana de Saúde, da SBEM, “os inquéritos populacionais têm registrado um alarmante aumento na incidência de obesidade no Brasil nas últimas três décadas”. O documento mostra que, entre 1975 e 1997, a prevalência da obesidade no Brasil aumentou de 3 para 15% em crianças. Estes números mostram que a prevalência de obesidade infanto-juvenil no Brasil subiu 240% nas últimas duas décadas.

A falta de atividades físicas aliada a uma dieta desbalanceada e com alto teor de gordura são os responsáveis por esse aumento de peso, que estão cada vez mais propensas a se tornarem adolescentes e adultos obesos.

De acordo com uma nova pesquisa realizada em Sidney, na Austrália, ensinar as mães de primeira viagem sobre alimentação saudável e práticas de atividade física pode ajudar a reduzir os riscos de sobrepeso e obesidade e qualquer aumento posterior no risco de doenças relacionadas ao excesso de peso em crianças. Então vamos lá?

A melhor medida que os pais podem tomar para proteger seus filhos dos riscos da obesidade é através da educação desde cedo. É importante ensinar a criança a alimentar-se de forma equilibrada antes que adquiriram o hábito de comer alimentos ricos em gordura e açúcar, e antes de perderem o hábito de se exercitar regularmente.

- Ofereça verduras e legumes variados;

- Dê preferência para as carnes magras (inclusive para as sopas), e as preparações mais gordurosas, como os empanados e à milanesas, devem ser excluídas, dando-se preferência aos grelhados, assados e cozidos;

- Opte sempre por estabelecimentos que ofereçam essas opções e evite o Fast food, onde fica mais difícil fugir do excesso de gordura e sódio;

- Estabeleça e respeite os horários das refeições;

- Respeite a saciedade da criança;

- Diminua o tamanho das porções dos alimentos;

- Evite o hábito de comer assistindo TV;

- Prefira as frutas, oferecendo doces esporadicamente;

- Diminua a exposição à propaganda de alimentos;

- Estimule a prática de atividade física regularmente;

Busque ajuda profissional. A orientação nutricional deve ser diferenciada para cada caso e faixa etária e o ideal é que seja prazerosa para a criança. É interessante, também, que essas dicas sejam colocadas em prática aos poucos, sem neurose ou radicalismo.

Compartilhe conosco alguns hábitos errôneos ou saudáveis dos seus filhos. Vamos juntos buscar adequá-los e viver com mais saúde e qualidade.

 

Escrito por Angélica Padilha (angelica.padilha@uol.com.br) – Nutricionista, palestrante, colunista, criadora do projeto “Chega de Adiar” e apaixonada por nutrição e alimentação saudável.

 

Gostou? Então deixe um comentário! Conte sua experiência…

Compartilhe com outros pais…

A UNIMP é um espaço de compartilhamento de experiências e descoberta de novos caminhos e ferramentas que facilitem o processo de educação e relacionamento entre pais e filhos. Nossa missão é auxiliar os pais a resgatarem sua autoconfiança e a desvendarem um caminho mais tranquilo, seguro e feliz no processo educacional de seus filhos, tornando-os assim, companheiros de jornada e transformando a família em um porto seguro, que lhes dá inspiração para seguir ultrapassando os obstáculos que a vida pode proporcionar e conquistando sonhos.

Gostou? Deixe um comentário!!!